10/24/2007

IV Motofest Guaxupé - balanço dos shows

Cá estou novamente companheiros!

O IV Encontro Nacional de Motociclistas de Guaxupé chegou ao fim e tentarei fazer um balanço geral sobre os shows e também do show de minha banda.

Na sexta (19/10) tocaram Krakovania e SK Sequencial. Cada uma com uma proposta diferenciada. A primeira aposta da irreverência e em atitudes que vão do punk ao "Mamonas Assassinas Style". Já a SK Sequencial procura enveredar-se no meio emo-pop-rock nacional, tocando os sucessos radiofônicos do estilo. Mandou também alguns metais, o que trouxe uma certa dose de disparidade no seu repertório.

Sábado (20/10), o dia com mais bandas, começou com a estréia da banda a qual eu faço parte, a Whisky Bar. Chegamos, passamos o som, e mandamos ver para um público pequeno mas bastante animado e atento, o que nos alegrou demais. Tirando alguns erros, atravancadas e a qualidade duvidosa de alguns equipamentos no palco tudo foi tranquilo. Após o nosso show, subiu ao palco a estreante também Dharmakaya, com um repertório voltado ao heavy e trash metal tradicional, mandando covers de Megadeth, Black Sabbath e os clássicos do gênero. Como nós sofreram com as qualidades dos equipamentos disponíveis.

Só fazendo uma observação: quando me refiro à qualidade dos equipamentos, me refiro às extensões elétricas que falhavam e desligam os amplis, a falta de um tapete de bateria, pedestaris de microfone que do nada despencavam e por aí vai. Você pode me falar que são "apenas detalhes", eu respondo "o diabo está nos detalhes". Agora voltando...

Exatamente após o show da Dharmakaya entrou a veterana Escape. Banda super competente em seu estilo (heavy metal) mandou clássicos e verdadeiras porradas na orelha. Inclusive o público foi agraciado com algumas músicas próprias, o que é sempre bom e que talvez (e tomara) isso se torne mais comum.

O trio de metal melódico Seven Keys entrou para fazer um esquenta antes do show principal da noite. E como esquentou! Com mais experiência e contando com um técnico de som próprio na house mix, finalmente deram um jeito no som. Mandaram um som de respeito, em um repertório que já é totalmente conhecido do público que acompanha os shows de rock na região.

Depois de um longo intervalos subiu ao palco a Rising Power - AC/DC Cover. Aí sim! Aí eu me senti em um show de rock and roll! Som alto, músicas agitadas, animadas, cantantes e um detalhe importante: front-man... é... banda de rock que se preze tem que ter uma boa pessoa que vai lá frente do palco e levanta a galera. Tocaram muitos, muitos e muitos clássicos do AC/DC com uma competência digna. Lógico que a grande expectativa seria em torno do vocalista e do solista. Mas eles não afinaram e mandaram super bem.

Para fechar a noite tivemos o show da underground UdJC, mas infelizmente o show parou de repente e ficou por isso mesmo.

Domingão o evento abriu suas portas cedo, cedo até demais, pois a Erick Caran Blues Band tocou para quase ninguém, uma pena, pois é uma das melhores, senão a melhor banda no estilo da região. Logo após veio o SK Sequencial repetindo o show de sexta e ficou por isso mesmo, fim de festa.

O evento é válido para esta cultura roqueira aqui na região mas ainda tivemos um pequeno problema. É um evento voltado para os motoclubes e não um festival de bandas e o som é fundamental para o bom andamento do mesmo. Mas se a qualidade dos equipamentos for ruim e as bandas não combinarem com o que é esperado a coisa não vingará,nunca. Como crítica construtiva só acho que a banda do Erick deveria tocar no sábado a noite e as bandas de heavy metal remanejadas para outros horários mais alternativos. Nada contra o estilo, quem me conhece sabe que gosto. Mas é o público, e é ele quem manda em organizações deste tipo.

Bom foi isso, são só minhas despretensiosas opiniões embasadas no que vi e na minha felicidade por ter um evento deste tipo aqui na cidade de Guaxupé.

Agradeço ao motoclube Esqueletos do Asfalto por terem aberto o espaço para as bandas mostrarem seus trabalhos e particularmente por terem confiado em nós da Whisky Bar.

Abraços galera e até mais!

No comments: